The thrill is gone: adeus, B.B. King

(divulgação)
(divulgação)

O rei do Blues deixou Lucille, sua guitarra, viúva. Riley Ben King, mais conhecido como B.B. King, tinha 89 anos e sofria de diabetes tipo 2. Apesar dos seus problemas de saúde e idade avançada, o rei fazia mais de cem apresentações anuais. De 2007 pra cá, King tocava sentado num banquinho. Seu sonho, como dizia, era “tocar até a morte”.

Sua influência não se limitou ao blues: guitarristas como Buddy Guy, Jimi Hendrix e George Harrison declaravam publicamente sua idolatria por King. Numa entrevista, John Lennon chegou a afirmar que sua maior ambição era dividir o palco com ele. Emocionado, Eric Clapton gravou este vídeo para se despedir do rei.

Apesar da sua partida, B.B. King deixa um legado de 26 álbuns e mais de 450 músicas.

Pra se despedir do rei, fiquem com um pouco do “choro da Lucille”.

Daniel Schiavoni

Jornalista em formação. Fã de Woody Allen, Stalone, Miles Davis e Molejão. É ligado em política, filosofia, Sessão da Tarde e trocadilhos cretinos.