Nossos parabéns ao Coringa

o-matic

No dia 25 de abril o Coringa fez aniversário. O mais icônico antagonista das Histórias em Quadrinhos completou 75 anos de idade. Para comemorar a data, foi divulgada uma imagem do Joker em Esquadrão Suicida. Após a brilhante atuação de Heath Ledger, criou-se uma interrogação a respeito do sucessor Jared Leto.

Ao que tudo indica, teremos mais um Coringa denso, tal qual o de The Dark Knight. Jared Leto já é conhecido pelas transformações físicas que faz para atuar, como sua perda quase absurda de peso para Dallas Buying Club.

Sem título
(Foto: Reprodução/Twitter)

A julgar pela foto, o personagem parece seguir uma linha mais contemporânea e próxima da realidade, de certa forma acompanhando o cenário da última trilogia de filmes do Batman. Os dentes metalizados deram um ar mais psicótico. A semelhança com Marilyn Manson é só bônus.

Assim como sua personalidade, suas representações também são imprevisíveis: desde bobo alegre até o macabro, várias nuances do psicopata já foram exploradas no cinema. Quem foi o Coringa mais marcante?

Heath Ledger – The Dark Knight (2008)

A aparência mais obscura do Coringa interpretado por Heath Ledger se tornou ainda mais macabra após o suicídio do ator. Há quem diga que a busca pela imersão na mente doentia do personagem levou o australiano a cometer suicídio, aos 28 anos. Era sabido que ele se isolou em seu apartamento e desenvolveu insônia enquanto construía o papel.

Prova deste “elo” entre Ledger e o Coringa foi o pedido para que fosse espancado de verdade durante a cena do interrogatório. Ou as palmas improvisadas, a reação após a explosão do hospital, e mesmo a maquiagem mal-feita e borrada nas mãos. Estes pequenos detalhes conferem o realismo assustador que o personagem impõe.

Jack Nicholson – Batman (1989)

Muitos o encaram como o melhor Coringa. Só de olhar pra ele, já se imagina torta na cara e flor que espirra ácido. A proposta era justamente um ar mais cartunesco, graças ao contexto do filme dirigido por Tim Burton.

A atmosfera de quadrinhos proposta por Burton acaba exaltando um tom mais irônico do personagem: o sadismo e o senso de humor bizarro são representados por armas e roupas mais infantis, A própria atuação de Jack também soa menos macabra em algumas cenas. Como quando ele dança e coloca um par de óculos para tentar escapar da surra.

Cesar Romero – Batman TV Series (1966)

O primeiro a pintar a cara e interpretar o Coringa. Assim como a versão de Nicholson, o primeiro Batman invocava um visual muito mais infantil. Até que era meio pastelão, pra falar a verdade. Inclusive tinha bigode (!) por baixo da maquiagem branca.

As cores são mais vivas, as palhaçadas mais escrachadas – como já era de se imaginar em 1960 –, mas a figura não possui a mesma intensidade e insanidade dos dois primeiros. O personagem de Cesar é menos denso, mas ainda assim a atuação tornou-se marcante. No Brasil, seu registro mais conhecido é o clássico Batimá na Feira da Fruta, redublagem da questionável série sessentista.

Elyson Gums

Estuda jornalismo porque não deu certo como zagueiro. Gosta mais de batata do que de estudar, e assiste muito desenho e filme pastelão.