À memória de Hector Babenco

O Brasil se despediu hoje de um dos principais expoentes de seu cinema, o diretor Hector Babenco faleceu na noite deste dia 13 em São Paulo. Decorrência de uma parada cardíaca.

Diretor Hector Babenco. Imagem de uso livre
Diretor Hector Babenco.
Imagem de uso livre

O cineasta nasceu em Mar del Plata na Argentina e era naturalizado brasileiro. Dirigiu dez filmes, os mais célebres deles são o seu debut O Rei da Noite (1975), que é estrelado por Paulo José e Marília Pêra, Pixote – A Lei do Mais Fraco (1981), Carandiru (2003) e O Beijo da Mulher Aranha (1984), trabalho que lhe rendeu uma indicação para Oscar de melhor diretor e a estatueta de melhor ator para o americano William Hurt. O Beijo da Mulher Aranha também marcou o início da carreira internacional da atriz Sônia Braga.

Babenco foi um cineasta profundamente humano, de olhar singelo. Que sempre tratou de tabus com leveza, sua última obra, Meu Amigo Hindu (2015) foi apresentado na 39ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo no ano passado e estreou no circuito há pouco tempo, em março. O filme conta a história tenra de um cineasta que descobre um câncer em estado terminal. Curiosamente, o Meu Amigo Hindu não é autobiográfico embora Babenco tenha se inspirado em sua vivência como convalescente para a sua realização.

Em sua carreira, o diretor assinou filmes na meca de Hollywood. Trabalhou com atores estrelados como Raul Julia, Jack Nicholson, Meryl Streep, Daryl Hannah, Gael García Bernal e recentemente Willem Dafoe.

Deixa a memória de um grande cineasta e uma filmografia exuberante. Do primeiro ao último trabalho. Hector Babenco não só contribuiu para a popularização do cinema brasileiro, mas assim como outros fizeram antes dele, também foi um elo histórico que uniu Brasil e Argentina pela arte. E é pela arte que viverá para sempre.

Gabriel Caetano

Bacharel em Comunicação Social pela Faculdade Pitágoras de Divinópolis-MG. Gabriel Caetano é publicitário, fotógrafo e cronista de cinema. Apaixonado por arte, futebol e cultura latina.