30 anos sem o Mestre do Suspense

Alfred hitchcock

Há 30 anos, o mundo perdia Alfred Hitchcock, um dos mais influentes cineastas de todos os tempos. Inglês, o “Mestre do suspense” começou sua carreira de diretor aos 26 anos com o filme “The Pleasure Garden”, mas seu sucesso só viria quatro anos mais tarde com Chantagem e Confissão” (Blackmail, 1929).

Sua habilidade ao criar histórias cheia de terror psicológico chamou a atenção dos produtores de Hollywood, onde teve grande liberdade para criar suas obras. E foi lá que construiu a maior parte da sua extensa filmografia.

Além dos filmes, o diretor também conduziu a série “Alfred Hitchcock Apresenta” de 1955 à 1961, que apresentava uma pequena história a cada episódio, sempre misturando mistério e suspense. O seriado levou o Globo de Ouro de melhor série em 1958.

Apesar do sucesso de público e de crítica de suas obras, Hitchcock nunca ganhou um Oscar. No entanto, seus filmes são figuras carimbadas em listas de melhores filmes elaboradas por críticos.

A gente escolheu quatro filmes para quem quiser conhecer um pouquinho mais da filmografia do diretor!

 

Psicose (1960)

psicose

 

“Psicose” talvez seja o filme mais emblemático do diretor. A trama gira em torno de Marion, uma jovem que foge com uma quantia de dinheiro. Em sua fuga, ela se hospeda no Bates Motel, onde acaba conhecendo o perturbado Norman Bates. É de Psicose a famosa cena do esfaqueamento no banheiro.

 

Um Corpo que cai (1958)

vertigo

 

Um detetive com medo de altura atende acompanha de perto a rotina de uma mulher com tendências suicidas. Ela tem uma estranha atração por lugares altos, obrigando o investigador a superar seu trauma. Mas, no meio dessa história, surge uma terceira personagem.
A sinopse simples pode enganar: o filme possui efeitos de câmera extremamente inovadores para a época. A produção aparece lidera algumas listas de “melhores filmes de todos os tempos” .Apesar disso, “Um Corpo que cai” foi um fracasso de bilheteria.

 

Janela Indiscreta (1954)

Janela Indiscreta

 

Um repórter fotográfico quebra a perna e é obrigado a ficar um mês inteiro “de molho”. Durante esse período, ele espia as janelas de um prédio vizinho, acompanhando a rotina dos moradores até que, uma noite, ele desconfia de um assassinato em um dos apartamentos.

O filme todo se passa em um único cenário, que envolve a casa do repórter e o prédio à sua frente. Para que o set fosse construído, a Paramount precisou reformar um galpão inteiro!

Os Pássaros (1963)

birds

 

Uma jovem vai para a pequena cidade de Bodega Bay. Para o seu azar, a cidade sofre com uma estranha situação: pássaros estão atacando os moradores.

De acordo com o próprio Hitchcock, este foi o filme mais assustador de sua carreira. Mas o sucesso de “Os Pássaros” custou caro para os estúdios: o diretor decidiu usar pássaros reais na filmagem.

 

Daniel Schiavoni

Jornalista em formação. Fã de Woody Allen, Stalone, Miles Davis e Molejão. É ligado em política, filosofia, Sessão da Tarde e trocadilhos cretinos.